Santos pediu à CBF o adiamento do jogo contra o Inter (marcado para sábado, às 16h30, na Vila Belmiro) por causa do surto de Covid-19 que atinge o elencoDez jogadores contraíram o vírus, além do técnico Cuca e do auxiliar Cuquinha, que vinha comandando o clube na ausência do irmão.

A informação foi confirmada pelo superintendente de esportes, Felipe Ximenes, em entrevista coletiva virtual convocada pelo clube na manhã desta quarta-feira.

– Fizemos a solicitação (para adiamento do jogo), mas ainda não obtivemos resposta – disse o dirigente, que se mostrou pouco confiante no sucesso do pedido.

– Todos os presidentes de clubes assinaram, antes do reinício do futebol, um número mínimo de atletas para entrar em campo. Em Palmeiras x Flamengo foi assim, por exemplo. Acreditamos que o adiamento seja muito pouco provável – emendou Felipe Ximenes.

Cuca e dez jogadores do Santos estão com Covid — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Veja a lista dos infectados com o coronavírus:

 

  • Alison (volante);
  • Alex (zagueiro);
  • João Paulo (goleiro);
  • Lucas Veríssimo (zagueiro);
  • Jobson (volante);
  • Diego Pituca (volante);
  • Sandry (volante);
  • Jean Mota (meia);
  • Madson (lateral-direito);
  • Vladimir (goleiro);
  • Cuca (técnico);
  • Cuquinha (auxiliar de Cuca, que vinha comandando o time);
  • Eudes Pedro (auxiliar de Cuca);
  • Arzul (preparador de goleiros).

 

 

Contaminação no aeroporto?

 

Felipe Ximenes foi questionado se o surto de Covid poderia ter relação com uma manifestação de apoio da torcida no aeroporto antes do jogo contra o Ceará, pela Copa do Brasil. Muitos torcedores estavam sem máscara e tiveram contato próximo com os jogadores.

 

– Esses tipos de situações, ilações sobre futuro, são perigosas. O passado é mais complicado ainda. O contato ali foi breve, rápido, difícil a gente colocar uma situação como essa. Controlar uma torcida que quer se manifestar não serve muito para o que podemos pensar daqui para a frente. A torcida do São Paulo fez grande manifestação agora para o jogo contra o Flamengo. A gente viaja em avião com mais de 100 pessoas, não sabemos os contatos.

 

Protocolo

 

O chefe do departamento médico do Santos, Ricardo Galotti, também esteve presente na entrevista. Ele explicou os protocolos adotados pelo clube.

– O Santos elaborou um protocolo embasado na FPF (Federação Paulista de Futebol) e no Comitê Médico da CBF. Esse protocolo foi apresentado ao secretário de saúde de Santos e aprovado. Nosso CT foi visitado pela vigilância sanitária. Todas as medidas de prevenção foram aprovadas. Tivemos dois casos desde o reinício do Campeonato Paulista. Na última semana, a equipe foi acometida por um surto, com aumento de casos. O vírus é comunitário, presente em todos os lugares. Podemos ser contaminados em restaurante, supermercado... O Santos realizou uma nova testagem de todos os funcionários do CT para termos segurança de trabalho, com plena recuperação.

– O protocolo vai ser mantido. Pessoas que entram no CT fazem testagem. Ninguém entra sem teste e máscara. Vamos redobrar a atenção, ter mais rigidez. Mas nosso protocolo é bem feito e continuará cumprido à risca – continuou Galotti.

O médico também falou sobre o período de isolamento dos jogadores, visando a partida diante da LDU, no dia 24 deste mês, pelas oitavas de final da Libertadores.

– O protocolo na CBF é de afastamento de dez dias. A partir de dez dias, estarão liberados para jogar. E cada país tem legislação diferente. No Uruguai e Chile, atletas com PCR positivo não podem entrar. No Equador, a gente solicitou para a Conmebol mostrando que atletas cumpriram dez dias de isolamento e sem sintomas, e nos liberou para a entrada para a partida. O que vai ser feito? Depois dos dez dias, os atletas vão para novos exames, cardiológicos e de sangue. Se estiverem aptos, vão voltar a treinar. E poderão ter ótimo desempenho em Quito.

 

 

Outras ausências

 

Sem contar os desfalques pelo coronavírus (todos já isolados e sob cuidados do departamento médico), o Santos também não terá Soteldo, titular absoluto, à disposição contra o Inter. O atacante está com a seleção venezuelana para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

Outras baixas, essas por período indeterminado, são as de Carlos Sánchez, Raniel, Renyer e Vladimir, todos em recuperação de cirurgias.

Ângelo, promovido recentemente por Cuca, está em período de treinos com a seleção brasileira sub-17 até sexta-feira, véspera do jogo diante do Inter.